Minha saga com Games e o CocosSharp Lindão

Padrão

Sempre comento com amigos e alunos que o grande motivador de eu estar na área de TI foram os jogos. Por ser um fã de Super Mario, Mortal Kombat, Quake, Doom, CS e derivados eu acabava pesquisando muito sobre os jogos. E foi na extinta Revista Geek que li um artigo que mostrava o dia a dia de um programador de games. Naquele momento foi o start que me transformou no nerd da classe (risos). Após algumas buscas em sebos de Curitiba, encontrei um livro que ensinava a programar em Visual basic 3 e vinha com um CD-ROM para instalação. (Na época a internet era algo para poucos e apenas aos sábados a tarde…)

Resumindo, não consegui me tornar um desenvolvedor de games 🙁 Mas me tornei um programador e já são 13 anos de estrada profissional e outros 5 anos onde era apenas um Hobby que até gerou uns trocados.

A uns dois anos atrás resolvi tirar algumas horas para voltar com o meu hobby geek e ir em busca de novos conhecimentos nessa profunda galáxi de opções. Inicialmente brincando com arduino, Lego Mindstorms e realidade virtual (Em especial o Beenoculus aqui de Curitiba). Mas foi em uma palestra no Interopmix de 2014 que vi a possibilidade de realmente me tornar um Game Developer..(mais risos). Não, eu não pretendo nesse momento me tornar um programador de jogos, mas aquele mesmo sentimento que me levou para os códigos, voltou a bater forte no coração e não teve jeito. O CocosSharp Lindão me conquistou.

Nessa palestra, o JALF, criador do MonoGame apresentou o recente lançamento da Xamarin o CocosSharp. De forma simples e prática ele é uma biblioteca multi-plataforma para o desenvolvimento de games 2D. Usando muito da força cross-plataform da Xamarin.

Você deve estar se perguntando, mas jogos 2D???? É amigo, eu tentei outras bibliotecas 3D visando ter um game com uma alta qualidade gráfica (Eu gostava muito dessa qualidade gráfica) . Em resumo, eu sempre parava na parte da modelagem gráfica dos personagens.

Claro que games 2D também precisam de um trabalho gráfico, mas temos alguns opções para contornar essa parte Photoshopisquiana da brincadeira.

O CocosSharp foi muito fácil de iniciar, além de poder usar uma linguagem que já conheço bem, o C#. Sem contar que podia me iterar melhor do Xamarin para desenvolver aplicativos mobile. Na época eu estava usando Phonegap e JqueryMobile para criar pequenos apps e isso já estava me frustrando, mas essa histórica fica para outro dia.

Após criar um game de nave, brincar com outras opções da biblioteca e testar a possibilidade de ter um game em android e windows, sem precisar mudar quase nada. Eu ainda não tinha conseguido todas as ferramentas e conhecimentos para iniciar um game maior, que tenha fases, história, que seja tipo um Minecraft…(Modesto…rsrs)

Ai eu conheci o Tiled, que me mostrou a possibilidade de criar um jogo baseado em mapas e que eu não ira precisar me preocupar tanto com a parte gráfica. Quem sabe não faço um Tribal Wars melhorado?! Bem o projeto já iniciou e está com 2% concluído…

Depois de me divertir bastante, eu me perguntei: Será que outros programadores não tem esse mesmo sonho de criar games? Será que eles não param nos mesmos problemas que eu?!. E inacreditavelmente essas pessoas existem…rs (Aquele momento que descubro que não sou um lobo solitário na saga de criar um games em carreira solo.(risos))

No final de 2016 eu fundei a Comunidade CocosSharp Brasil, que você pode conhecer em cocossharp.com.br . Nossa ideia é difundir o desenvolvimento de games, em especial os 2D. Junto a esse portal estou preparando uma série de videos aulas e artigos para ajudar os novos padawans do mundo dos games 2D. Elas devem ser publicadas agora em janeiro 2016.

Aproveitei a animação do colega William, que está criando uma super imersão em Xamarin, vale apena conferir: http://williamsrz.com.br/2017/01/02/60-dias-com-xamarin/ para publicar mais das minhas experiências e teste com o CocosSharp.

Até a próxima amiguinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *